07/07/2014

Musculação todo dia?


Olá!

Muitos são os benefícios da prática constante da musculação:
- Aumento de massa magra;
- Auxílio no emagrecimento;
- Diminuição no percentual de gordura;
- Prevenção e recuperação de lesões;
- Socialização, entre outros.

Mas... O foco do Post de hoje é com relação à freqüência da prática da musculação. 



Tudo depende de quanto o seu músculo foi lesionado. Isso mesmo, lesionado
A musculação causa micro-lesões nas fibras musculares que devem se recompor no período de recuperação do treino, gerando adaptações fisiológicas para que essa musculatura fique mais rígida e/ou mais volumosa. 


Estudos sugerem que essa recuperação varie entre 24 e 48 horas para praticantes comuns (não-atletas). 
Então cada grupo muscular deve ser trabalhado, por exemplo, dia sim, dia não. 
Durante o dia em que o músculo não é estimulado de forma intensa, ele se recupera e se adapta para um novo estímulo que pode ser igual ao anterior, até que ele fique bem adaptado e  esse estímulo tenha que ser maior, para que não fique estagnado ou entre em fase de destreinamento. 



Portanto, praticantes que fazem a série toda num dia só, podem alternar os treinos com um dia de descanso, podendo nesse dia de "descanso" praticar uma atividade concorrente que estimule outras valências físicas (que não a força, nem resistência muscular localizada), como alongamento e flexibilidade, coordenação, equilíbrio, resistência aeróbia, propriocepção e descontração. 

Mas, quem treina com séries divididas, pode E DEVE praticar todos os dias. 
As divisões mais comuns são: anteriores e posteriores, ou superiores e inferiores.

Cada treinador segue uma metodologia e periodização, por isso, é muito importante conversar com seu treinador sobre seus horários disponíveis e sobre o tempo que você pode permanecer na sala de musculação em cada sessão, para que seu tempo seja otimizado e seu treino surta efeito e o motive. 

SOBRE A RECUPERAÇÃO 

Se o seu intervalo de recuperação for maior que seu músculo necessite, o estímulo será baixo e não será suficiente para gerar adaptações orgânicas em seu sistema muscular, ou seja, seu objetivo de ganhar massa ou tonificar o corpo estará muito mais longe que você imagina.

E o oposto também se aplica. Se a recuperação for insuficiente, ao receber o novo estímulo, o músculo não estará totalmente recuperado e não acontecerá a contração de forma eficiente, deixando o treino mais difícil de ser executado, não gerando benefícios fisiológicos e ainda pode causar um over trainning (excesso de treinamento) e/ou lesões como distensão e contratura. 

Então....
1. Procure um bom profissional da área;
2. Fale para ele seus objetivos, sua disponibilidade para treinar e atividades de sua preferencia;
3. Escute o que ele tem a dizer, se seus objetivos são coerentes com seu tipo físico;
4. Respeite a freqüência de treinos AND de recuperação sugerida pelo treinador;
5. Alimente-se bem, se necessário busque acompanhamento de um Nutricionista;
6. Aproveite os resultados! Seguindo esses passos, seu sucesso é garantido!



NUNCA FAÇA AUTO PRESCRIÇÃO DE TREINO. 
PROCURE UM PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA. 


Até a próxima.

Beijos ;)

Um comentário:

  1. Tenho percebido com a prática e os treinos a importância da fase de descanso. Ela deve ser seguida corretamente pois é quando os nossos músculos estão refazendo as fibras lesionadas, e se forem estimuladas durante esse processo pode ocorrer lesões mais graves e "overtraining". Vejo no dia a dia que as pessoas estão muito preocupadas em malhar intensamente, mas não sabem descansar e viver com uma dieta balanceada e regrada. Pra mim isto também é um desafio...muito bacana o blog. Estou sempre acompanhando, parabéns! André Barabasz

    ResponderExcluir